Notícias
Você está na seção de Notícias da Central de Mídia. Aqui você encontra notícias e reportagens sobre a antidopagem no esporte e sobre as ações da ABCD

Por unanimidade, Tribunal ouve ABCD e decide por absolvição de atleta e médico

A ABCD – Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem voltou ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol - STJD pela defesa do atleta Sérgio Henrique Francisco e seu médico Michel Youssef Muniz Domingos, na última quinta-feira (07.05). Tanto o atleta quanto o médico foram absolvidos pelo Tribunal por unanimidade, concordando com o posicionamento dado pela ABCD.

“Corticóide é o único grupo de substâncias da Lista que demanda uma Gestão de Resultados complexa, pelo meio em que a substância foi empregada”, explicou a Coordenadora-Geral de Assuntos Legais da ABCD, Cristiane Caldas. O atleta foi pego no Controle de Dopagem com a substância betametasona (corticóide), proibida pela Lista de Substâncias e Métodos Proibidos da Agência Mundial Antidopagem – WADA-AMA por via oral, intramuscular, endovenosa e retal. Tanto o médico, quanto o atleta, porém, declararam, inclusive no Formulário de Controle de Dopagem, que a substância foi administrada por via intra-articular, que está fora da Lista.    

“Um caso como esse demanda um trabalho jurídico pesado e uma complexidade técnica. Necessita, portanto, da ajuda de um perito, com conhecimento científico. Foi por isso que a ABCD solicitou que o Dr. Luís Horta acompanhasse o caso. Ele conseguiu transformar algo complexo em simples e reverter a sentença em benefício do atleta e do médico”, afirmou Cristiane Caldas.

               

Enquanto a ABCD pedia a absolvição do atleta e do médico, a promotoria tentou, sem sucesso, aumentar a pena do atleta para dois anos e a do médico para quatro.

“Este caso demonstra que a ABCD está atuando com imparcialidade nos Tribunais esportivos em defesa do atleta limpo, na busca de uma decisão justa, seja buscando punir quem está se dopando, seja lutando pela absolvição em casos onde não ocorreu uma Violação da Regra Antidopagem”, defendeu o perito Dr. Luís Horta. “A dopagem é um estigma que o atleta carrega. Não podemos deixar que um inocente seja penalizado”, completou Cristiane.

Além da procuradora Cristiane Caldas, Saulo Guedes Azevedo acompanhou o julgamento como representante para assuntos legais da ABCD.

Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem – ABCD
Setor de Indústrias Gráficas - SIG, Quadra 04, lote 83
Bloco C, 2º andar, sala 201
Condomínio Capital Financial Center
70610-440 - Brasília DF
Tel: +55 61 3429 6919
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

© 2014 Ministério do Esporte. Todos os direitos reservados.