Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem realiza testes com judocas no Treinamento de Campo SĂȘnior

Confira abaixo a matéria feita pela Confederação Brasileira de Judô – CBJ, publicada nesta quarta-feira (14/10).

 

 

 

Oficiais da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem estiveram na manhã desta quarta-feira, 14, no ginásio do Colégio Marista, onde cerca de 100 judocas participam do Treinamento de Campo Nacional Sênior desde a última segunda-feira. 

Única agência brasileira credenciada pela WADA para a realização de exames anti-dopings, a ABCD visitou o treinamento com o objetivo de conscientizar os judocas sobre as substâncias proibidas e aproveitou para fazer testes surpresa em seis atletas. 

A ação foi conduzida pelo doutor Luis Horta, Consultor Internacional da Unesco para a ABCD e ex-presidente da Comissão de Laboratórios da WADA-AMA.

"Tive a oportunidade de entrar no tatame e conversar um pouco com os atletas sobre a questão do doping. Não viemos aqui para pegar ninguém, mas sim para proteger os atletas. 
Foi uma ação com uma função mais educativa, onde distribuimos algumas cartilhas da ABCD sobre substâncias proibidas e é algo que vai acontecer com mais frequência, não só com o judô, mas com outros esportes também", afirmou Horta.

Além da testagem no treinamento, a CBJ realizou também testagens durante o Campeonato Brasileiro Sênior no último final de semana, em Maceió. O objetivo da Confederação é que esse controle a nível nacional seja feito de forma mais sistemática nas próximas competições.