Nota Oficial

A Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) apoia firmemente todas as iniciativas a favor da luta contra a dopagem no esporte. O resultado das investigações hoje apresentado pela Comissão Independente formada pela Agência Mundial Antidopagem (WADA), que recomenda à Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF) a suspensão da Rússia das competições da modalidade, deixa claro que não pode haver, e não haverá, espaço para fraude no esporte, e que todos os que trabalham para proteger os atletas estão vigilantes.

Com um robusto programa baseado em informação, educação, prevenção, inteligência e ação, a ABCD é plenamente comprometida com a missão de proteger os atletas limpos.

O Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com suas moderníssimas instalações, parque de equipamentos de última geração e equipe de alta qualidade, após rígido programa de testes e auditoria foi acreditado pela WADA e está definido como o Laboratório para o controle de dopagem dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

No Brasil, a luta contra a dopagem no esporte constitui-se, pois, em política de Estado.

Isso, aliado à cooperação na área da inteligência da ABCD e a outros órgãos do governo brasileiro com as principais entidades antidopagem do mundo, assinala que se poderá ter no Rio os Jogos Olímpicos e Paralímpicos mais limpos da história.

Para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, a meta da ABCD é ZERO caso de dopagem dentre os atletas brasileiros.

Veja também